Emprego como um passo para alcançar independência financeira

Olá meus queridos! Neste post eu gostaria de falar um pouco sobre independência financeira (vocês terão muito conteúdo sobre esse assunto).

Como fiz referência no post anterior, a agressividade do mercado emprego levou-nos a ampliar os horizontes e olhar para o empreendedorismo como a melhor saída. Contudo, várias mensagens “motivacionais” que colocam o emprego como “sofrimento” e “escravatura” têm sido difundidas.

Mensagens que dizem: “largue seu emprego ou permaneça pobre” e bla bla bla!

Afinal, acumular riqueza é mais importa na vida?

A resposta para esta pergunta é NÃO! Se o teu foco na vida for acumular dinheiro, sinto muito, estás a viver em vão! A parábola do rico e o Lazaro em Lucas 16:19-31, mostra-nos como viver para acumular riquezas não significa nada. Afinal de contas, quem é que levou seus pertences depois de morto? Já disse Jó ” Nasci nu, sem nada, e sem nada vou morrer” Jo 1:21

Jesus também nos advertiu em Mateus 6:19-26 a não focar em acumular tesouros na terra e sim no céu.

Entenda, trabalhar duro não é errado, mas esse não deve seu foco…. olha que quem lhe fala isso é uma jovem que tem um emprego adicionado a um negócio (ambos a tempo inteiro).

Deixe-me ir directo ao assunto, antes que me perca. Seu emprego pode ser uma chave importantíssima para alcançar a tal independência financeira! Ter uma renda mensal segura pode te ajudar a investir a sério até chegar ao ponto em que o fluxo pessoalmente gerado seja suficientemente seguro para largar o emprego.

O emprego também pode ajudar-te a estabelecer contactos com potenciais clientes. É exactamente isso que está a acontecer comigo! Tu não és um edifício, não tenhas medo! Pense a longo prazo. Olhe para si e reflicta onde quer estar daqui a alguns anos. Às vezes é necessário passar pela dependência para chegar a independência.

Foi por ter aprendido isso que hoje estou aqui trabalhar das 9h as 17h! Quem me conhece sabe que isso estava fora dos meus planos. Eu não gostava da ideia de ter chefe, ter um horário para acordar e sair de casa. Me preocupar com o que vestir TODO DIA! Eu queria “mas é” ficar em casa, cuidar de galinhas, regar a horta e criar dois filhos vestida de colantes e blusa cumprida! Na verdade ainda quero, mas percebi que para chegar lá preciso passar por essa experiência, aprender com meus chefes que são empreendedores, estabelecer contactos e me firmar no mercado.

Conclusão: NÃO se deixe enganar pelas mensagens “motivacionais” que lhe fazem sentir como o mais coitado, sofredor e escravo moderno da humanidade. Se não gosta dele, mude imediatamente caso haja oportunidade. Se não houver, pense a longo prazo. Use ele como um degrau na sua caminhada rumo à independência financeira.

No meu caso, é um pouco doloroso às vezes pois no final do dia voltar para casa não é sinónimo de descanso haha (é cada roupa por lavar, comida por preparar e a loiça então? Me dá vontade de ficar grávida de propósito só para ter justificação de abandonar tudo hahahahah), contudo, sei que vale a pena me esforçar agora para poder descansar depois. Mas o faço sem me desgastar, pois posso morrer neste exacto momento e essa luta não me valerá de nada quando tiver que prestar contas ao Senhor.

Então, lembre-se sempre, Jesus bem nos ensinou que ganhar dinheiro até é importante, mas não deve ser nosso foco na vida.

Espero ter ajudado!

Deus abençoe vocês!

N.B Subscreva-se para receber todas novidades no minuto em que elas surgem! Siga-me no Instagram para ter a oportunidade de me conhecer melhor.

Você pode também gostar de:

9 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *