Curiosidades  sobre donas de casa

Donas de casa?

Olá pessoal! Quem me acompanha no Instagram viu a caixinha de perguntas onde perguntei (desculpa a repetição) se seria da “vossa” vontade saber um pouco mais sobre o não-tão-novo  e não-tão-comum para jovens da minha idade estado. Pois é… juntei-me ao clube das donas de casa por uma temporada incerta.

Não é uma grande novidade pois, mesmo quando trabalhava fora de casa nunca tivemos ninguém para realizar as tarefas domésticas. A única diferença é que, agora, eu passo 24h dentro de casa.

Então, este artigo é para desmistificar certas coisas que são ditas sobre pessoas que tomam uma decisão parecida com a minha.

#1 Donas de casa não são desocupadas

É muito comum visualizar as donas de casa como pessoas muito disponíveis ou com muito tempo livre. Eu mesma pensei nisso. Embora tenha muito mais liberdade de decidir o que fazer, do que quando trabalhava no meu passado emprego, eu não sou uma pessoa absolutamente disponível 😂😂😂😂😂 – sorry!

Trabalhos de casa são quase que intermináveis e há sempre alguma coisa por ser feita.

#2 Ser dona não é entediante

Com um bom plano de actividades, trabalhos “freela” e amor pelo que se faz, um dia nunca é repetido. Como eu disse, os trabalhos são intermináveis. Existem diferentes actividades para cada dia – a sério. Faça uma breve pesquisa no Pinterest sobre plano de actividades para donas de casa. Você vai se assustar.

Digo isso porque o tédio, muitas vezes, não está relacionado à actividade, mas, à mentalidade da pessoa que a pratica. Ainda assim, arrisco-me a dizer que a concepção de que ficar todos dias em casa é cansativo não é a mais apropriada, pois ela contraria as definições de tédio.

#3 Ser dona de casa não é sinónimo de ficar em casa a limpar e arrumar

Eu acho que esta deveria ser a primeiríssima curiosidade rsrsrsrs. Mesmo quando trabalhava fora de casa, só os residentes da casa tinham a prerrogativa de mexer nela, ou seja, nunca contratei ninguém para realizar tarefas domésticas. Acho que cuidar da minha casa é um privilégio do qual não estou disposta a abdicar nem delegar.

Mas, voltando ao assunto, como pode perceber e concluir do parágrafo acima, a minha vida não se resumia em limpar e arrumar, assim como não se resume agora que trabalho a partir de casa. Além de limpar, arrumar e cozinhar, eu trabalho, escrevo, leio e estudo.

#4 Ser dona de casa ajuda a saúde mental

Não como um passe de mágica. O que quero dizer com isso é mais profundo. Desde que estou em casa, sinto-me desafiada a cuidar de mim mesma, especialmente, do meu psicológico. Tenho tempo para estudar, me entreter, ganhar novas habilidades, aprimorar minha criatividade e etc.

Ainda não sou a perfeita mestre da gestão do tempo, mas, essa temporada em casa fez-me descobrir que não é por estar em casa que vou enlouquecer… muito pelo contrário.

Então pessoal, estas são as curiosidades de hoje. Sei que o artigo parece uma desmistificação dos conceitos sobre as donas de casa, mas, creio que isso não seja mau de todo.

O que eu queria era compartilhar como eu mesma tive minhas crenças desajustadas face à realidade dos factos que encontrei e continuarei encontrando no terreno. Para os próximos artigos, esperem mais sobre o meu ganha-pão a partir de casa.

Muito obrigada por ter lido até aqui. Caso esteja a cogitar ficar em casa, também, eu já escrevi um artigo sobre ideias de negócio que pode começar com pouco capital. Um abraço.

Deus abençoe.